Arquivo da tag: extensão

25 ANOS DO ECA: REFLETINDO SOBRE SUJEITOS, DIREITOS E RESPONSABILIDADES

Pensando sobre seu alcance, suas possibilidades e a necessidade de sua efetivação, a partir do diálogo com a sociedade, a Universidade e o Estado, é o objetivo do seminário “25 ANOS DO ECA: REFLETINDO SOBRE SUJEITOS, DIREITOS E RESPONSABILIDADES”, que o Conselho Federal de Psicologia (CFP) promove nos próximos dias 26 e 27 de novembro na PUC Minas (Belo Horizonte).
Durante os dois dias de atividades, acontecerão DEBATES, REFLEXÕES e OFICINAS sobre temas como o papel das políticas de infância e adolescência no Brasil ao longo da história, os impactos das medidas socioeducativas e de responsabilização progressiva e a proteção social de crianças e adolescentes em serviços de acolhimento institucional, bem como o papel dos conselhos tutelares, dos profissionais que atuam nesses espaços e da universidade, entre outros.Sem títuloddd

Inscrições AQUI

Anúncios

9 º EVENTO DE FORMAÇÃO CONTINUADA DO LEPSI

9 º EVENTO DE FORMAÇÃO CONTINUADA DO LEPSI-Seção Minas e VII Encontro da Sociedade de Psicanálise e Filosofia:

“A lógica do condomínio da sociedade brasileira”

Prof. Dr. Christian Dunker (USP) Comentários do Prof. Dr. Pedro Castilho (UEMG) Mediação do Prof. Dr. Marcelo Ricardo (UFMG) E lançamento do livro: Mal-estar, sofrimento e sintoma (Boitempo, 2015)) C. Dunker reúne teoria social (com ênfase em Viveiros de Castro) e psicanálise (com ênfase em Freud e Lacan) para dizer que a privatização do espaço público transforma a própria vida em formas de condomínio, com seus regulamentos, síndicos, gestores e muros – um sonho brasileiro de consumo elevado a paradigma da forma de vida hegemônica no imaginário nacional. Não por acaso, o caminho escolhido na história brasileira é o de despolitizar o sofrimento, medicalizar o mal-estar e condominializar o sintoma. Mas os sonhos de condomínio fechado produzem monstros, e é sobre eles que o livro discorre. Com suas estratégias de nomeação e controle de todo tipo de mal-estar, o ‘novo espírito do capitalismo’ nos impede de reconhecer a aspiração de liberdade presente em toda formação de sintoma…
IMPERDÍVEL: DIA 27 de novembro de 2015, sexta – 10h30 AUDITÓRIO NEIDSON RODRIGUES Faculdade de Educação/Campus UFMG – Belo Horizonte.
Clique AQUI para maiores informações.

 

Psicologia e Direito: diálogos interdisciplinares para a solução de conflitos nas escolas

Descrição: O projeto de ensino e extensão busca desenvolver nos alunos de graduação e pós-graduação em Psicologia e em Direito da UFMG a capacidade de leitura e debate crítico, numa perspectiva interdisciplinar, em relação às questões que compõem o tema da violência nas escolas. O tratamento dado ao tema buscará ampliar a experiência do ensino jurídico na Faculdade de Direito e do ensino em Psicologia na Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, além de franquear ao aluno um espaço de discussão interdisciplinar no campo da educação, visando torná-lo mais consciente de seu papel como agente transformador da realidade social à qual pertence. O diálogo proposto entre as Faculdades de Psicologia e do Direito possibilitará um espaço interdisciplinar de ensino e trocas de experiências sobre temas que tocam às duas ciências de forma complementar. Ele está vinculado ao Laboratório de Psicologia e Educação, do Departamento de Psicologia da UFMG e ao Programa RECAJ – Resolução de Conflitos e Acesso à Justiça – um programa da Faculdade de Direito da UFMG.

Situação: Encerrado

Integrantes: Professora Nádia Laguárdia de Lima – Coordenadora ; Professora – Adriana Goulart de Sena Orsini – Coordenadora; Anelice Teixeira da Costa – coordenadora.

Psicanálise, clínica e educação: diagnóstico e tratamento das queixas escolares.

Este projeto de extensão é uma iniciativa do Laboratório de Psicologia e Educação do Departamento de Psicologia da Universidade Federal de Minas Gerais. A partir da demanda feita por uma escola pública, de Belo Horizonte, foi elaborado um plano de trabalho na escola, com professores e alunos do ensino fundamental. Foi utilizada a metodologia de conversação de orientação psicanalítica com os professores. O trabalho foi desenvolvido por alunos de mestrado e de graduação em Psicologia, da Universidade Federal de Minas Gerais, sob a supervisão dos professores coordenadores do projeto. 

Situação: Concluído (março a novembro de 2013).

Integrantes: Nádia Laguárdia de Lima – Coordenador; Angela Maria Resende Vorcaro – Coordenador; Eduardo Pio de Souza; Ronaldo Sales de Araújo; Carolina Albuquerque Barbosa; Luíza Savaget Almeida; Mariana Parreira Lara do Amaral; Raquel Gonçalves Silveira Alves; Nayara Serrano de Barcelos; Karina Maciel Nihari.

Conversação na escola: adolescentes e redes sociais

Este projeto de pesquisa e extensão se propõe a investigar e a propor reflexões acerca do uso que os adolescentes fazem das redes sociais da internet. A proposta surge da demanda de uma escola pública, em função dos problemas decorrentes do uso das redes sociais virtuais pelos adolescentes. Em especial, o uso das redes sociais como prática de segregação e agressão de pessoas. Ele utiliza como metodologia de pesquisa e intervenção a conversação de orientação psicanalítica, sustentada pela ética do desejo e da responsabilização. As conversações são realizadas com grupos de adolescentes de 13 a 17 anos, semanalmente, nas escolas, e conduzidas por alunos de pós-graduação e graduação em psicologia da UFMG, sob a supervisão do professor coordenador do projeto.

Situação: Em andamento.

Integrantes: Nádia Laguárdia de Lima – Coordenador; Juliana Tassara Berni; Ellen Rose Fernandes Figueiredo; Karina de Almeida Casula; Fabiana Cerqueira; Nayara Serrano de Barcelos; Marina Soares Otoni; Karina Maciel Nihari; Mirella Carolina C. Nunes; Ronaldo Sales de Araújo.

 

Diálogo e Alteridade: ambiente escolar sustentável (Direito/Psicologia)

O Projeto ‘Diálogo e alteridade: ambiente escolar sustentável’ consiste em uma proposta de educação em direitos humanos junto às crianças e aos adolescentes mediante a criação de um Núcleo de Integração e Solução de Conflitos Escolares NISCE. Para esse intento, o projeto piloto foi articulado em parceria interinstitucional entre o RECAJ UFMG Programa de Resolução de Conflitos e Acesso à Justiça da Faculdade de Direito e o COLTEC Colégio Técnico da UFMG , visando à participação efetiva de toda a comunidade escolar, conforme metodologia idealizada e sistematizada para a sensibilização e capacitação transdisciplinar de alunos, pais e educadores.

Situação: Em andamento.

Integrantes: Adriana Goulart de Sena Orsini – Coordenador; Nádia Laguárdia de Lima; Anelice Teixeira da Costa; Lucas Jeronimo Ribeiro da Silva; Marina Ladeira ; Sueli Santos; Juliana Tassara Berni; Ellen Rose; Karina Nihari; Ana Carolina Roritz