Arquivo da tag: educação

V Encontro Mineiro de Psicologia Escolar e Educacional: interfaces com áreas afins

 É com grande satisfação que a ABRAPEE –  Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional – divulga e convida psicólogos, pedagogos e professores, assistentes sociais e outros profissionais que atuem no campo da educação e áreas afins bem como estudantes de graduação, pós-graduação, pesquisadores e docentes para participarem do V Encontro Mineiro de Psicologia Escolar e Educacional: interfaces com áreas afins.
O evento acontecerá entre os dias 29 de Setembro a 1º. de Outubro de 2016 na cidade de Uberaba/MG – organização em parceria entre a Universidade Federal do Triângulo Mineiro, Universidade de Uberaba,Universidade Federal de Uberlândia e Universidade Federal de Minas Gerais. Sejam todos bem vindos!

Maiores informações Aqui!
Anúncios

Ocupando a Futuridade

O doutor em Ciências Sociais, Giovanni Alves, escreveu para o blog da Boitempo sobre as ocupações nas escolas em São Paulo:

“O movimento social da juventude insurgente contém um significado radical: a re-apropriação democrático-radical do espaço escolar. Indo além de sua imediaticidade política, o movimento de ocupação das escolas públicas pelos estudantes secundaristas é efetivamente uma crítica radical dos protocolos estranhados da gestão escolar em suas múltiplas dimensões.”.

Para ler o texto na íntegra, clique aqui!

9 º EVENTO DE FORMAÇÃO CONTINUADA DO LEPSI

9 º EVENTO DE FORMAÇÃO CONTINUADA DO LEPSI-Seção Minas e VII Encontro da Sociedade de Psicanálise e Filosofia:

“A lógica do condomínio da sociedade brasileira”

Prof. Dr. Christian Dunker (USP) Comentários do Prof. Dr. Pedro Castilho (UEMG) Mediação do Prof. Dr. Marcelo Ricardo (UFMG) E lançamento do livro: Mal-estar, sofrimento e sintoma (Boitempo, 2015)) C. Dunker reúne teoria social (com ênfase em Viveiros de Castro) e psicanálise (com ênfase em Freud e Lacan) para dizer que a privatização do espaço público transforma a própria vida em formas de condomínio, com seus regulamentos, síndicos, gestores e muros – um sonho brasileiro de consumo elevado a paradigma da forma de vida hegemônica no imaginário nacional. Não por acaso, o caminho escolhido na história brasileira é o de despolitizar o sofrimento, medicalizar o mal-estar e condominializar o sintoma. Mas os sonhos de condomínio fechado produzem monstros, e é sobre eles que o livro discorre. Com suas estratégias de nomeação e controle de todo tipo de mal-estar, o ‘novo espírito do capitalismo’ nos impede de reconhecer a aspiração de liberdade presente em toda formação de sintoma…
IMPERDÍVEL: DIA 27 de novembro de 2015, sexta – 10h30 AUDITÓRIO NEIDSON RODRIGUES Faculdade de Educação/Campus UFMG – Belo Horizonte.
Clique AQUI para maiores informações.