Arquivo da categoria: Eixos Teóricos

Evento Preparatório para o 1o Congresso Internacional Subjetividade e Cultura Digital

O evento possui a proposta de uma abordagem interdisciplinar  sobre a temática da juventude e cultura digital, e conta com pesquisadores de diferentes campos do saber: psicanálise, psicologia social, história, direito, educação, belas artes.

Programação:

8:30h- Abertura

9h – Palestra: Juventude e redes sociais no Brasil –

Fabio Senne (CETIC.Br/ SP)

Comentários: Nádia Laguardia de Lima (FAFICH/UFMG)

10h- Mesa Redonda 1: Amor, juventude e internet

O amor na era da internet: escutando adolescentes – Márcia Stengel (Psicologia/PUC Minas)

Notas sobre o filme Her – Jacqueline Moreira (Psicologia/PUC Minas)

A escrita do amor por adolescentes nas redes sociais – Nádia Laguardia de Lima (FAFICH/UFMG)

12h – Intervalo

13:30h- Mesa Redonda 2 Juventude e riscos na internet

Juventude e riscos na internet: indicadores nacionais – Vanina Costa Dias (FaE/UEMG)

Juventude, mídia e violência – Shirlei Rezende Sales (FAE/UFMG)

Cyberbullying: direito, justiça e política – Fabrício Veiga Costa (Direito/FPL)

15:00h- Mesa Redonda 3 – Juventude e jogos digitais

No mundo do Pokémon Go: os jogos ensinam melhor que as escolas – Regina Helena Alves da Silva (FAFICH/UFMG)

Conversando sobre os jogos digitais com os adolescentes – Helena Greco(FAFICH/UFMG)

Criação de Jogos digitais – Marcelo La Carreta (PUC Minas)

16:30h- Intervalo (café)

17:30h – Mesa Redonda 4 – Escritas e invenções nas redes sociais virtuais

Juventude, maternidade e blogs – Patrícia Shalana Albertuni (PUC Minas)

Adolescentes e facebook – Evandro Ornelas Mineiro (PUC Minas)

Adolescência e saber no contexto das tecnologias digitais: há transmissão possível? – Daniela Viola, Juliana Tassara (FAFICH/UFMG)

Inscrições Aqui!

Anúncios

XX Jornada da EBP-MG JOVENS.COM – CORPOS E LINGUAGENS

A juventude entra em questão, particularmente, para a psicanálise, quando os comportamentos, as atitudes, os sintomas e os modos de gozo dos jovens se desviam do padrão da sociedade adulta ou das normas juvenis criando toda sorte de conflitos, crises e demandas sociais de enquadramento dos jovens. Na XX Jornada da EBP-MG, “jovens.com: corpos e linguagens” abordaremos a Juventude através do corpo, do gozo e da linguagem, sob cinco eixos, a saber: I. A socialização sob o uso do sintoma; II. Os jovens e seus corpos; III. O saber do jovem; IV. Despertar da primavera e sexuação; V. Todos jovens! 

O evento se realizará nos dias 02 e 03 de setembro de 2016.

Para mais informações clique Aqui!

Ocupando a Futuridade

O doutor em Ciências Sociais, Giovanni Alves, escreveu para o blog da Boitempo sobre as ocupações nas escolas em São Paulo:

“O movimento social da juventude insurgente contém um significado radical: a re-apropriação democrático-radical do espaço escolar. Indo além de sua imediaticidade política, o movimento de ocupação das escolas públicas pelos estudantes secundaristas é efetivamente uma crítica radical dos protocolos estranhados da gestão escolar em suas múltiplas dimensões.”.

Para ler o texto na íntegra, clique aqui!

9 º EVENTO DE FORMAÇÃO CONTINUADA DO LEPSI

9 º EVENTO DE FORMAÇÃO CONTINUADA DO LEPSI-Seção Minas e VII Encontro da Sociedade de Psicanálise e Filosofia:

“A lógica do condomínio da sociedade brasileira”

Prof. Dr. Christian Dunker (USP) Comentários do Prof. Dr. Pedro Castilho (UEMG) Mediação do Prof. Dr. Marcelo Ricardo (UFMG) E lançamento do livro: Mal-estar, sofrimento e sintoma (Boitempo, 2015)) C. Dunker reúne teoria social (com ênfase em Viveiros de Castro) e psicanálise (com ênfase em Freud e Lacan) para dizer que a privatização do espaço público transforma a própria vida em formas de condomínio, com seus regulamentos, síndicos, gestores e muros – um sonho brasileiro de consumo elevado a paradigma da forma de vida hegemônica no imaginário nacional. Não por acaso, o caminho escolhido na história brasileira é o de despolitizar o sofrimento, medicalizar o mal-estar e condominializar o sintoma. Mas os sonhos de condomínio fechado produzem monstros, e é sobre eles que o livro discorre. Com suas estratégias de nomeação e controle de todo tipo de mal-estar, o ‘novo espírito do capitalismo’ nos impede de reconhecer a aspiração de liberdade presente em toda formação de sintoma…
IMPERDÍVEL: DIA 27 de novembro de 2015, sexta – 10h30 AUDITÓRIO NEIDSON RODRIGUES Faculdade de Educação/Campus UFMG – Belo Horizonte.
Clique AQUI para maiores informações.